Menu fechado

10 dicas para economia de energia elétrica

Saiba como economizar energia elétrica com 10 dicas importantes que separamos para você. Além de gastarmos menos estaremos contribuindo também para a conservação do meio ambiente.

01 – Substitua as lâmpadas incandescentes

Faça sempre sua escolha por lâmpadas de LED em vez de lâmpadas fluorescentes ou incandescentes.  Além de serem mais econômicas as lâmpadas de LED iluminam mais e consumem até 30% a menos de energia. Outra dica: Aproveite o máximo da iluminação natural, se possível invista em janelas maiores, bem como o uso de cores claras nas paredes e no teto. Assim os ambientes permanecem mais claros por mais tempo, ajudando na economia de energia.

02 – Desligue os aparelhos da tomada

A maioria dos eletrodomésticos permanecem conectados à tomada, em modo stand-by.  Nesse modo a grande maioria das suas funções são desativadas, porém ficam prontos para serem ligados rapidamente. Ao retirar esses aparelhos da tomada pode representar uma economia mensal de até 12% na conta.

03 – Utilize menos o ar-condicionado

Caso você queira economizar o uso deste aparelho deve ser moderado, uma vez que o mesmo consome muita energia. Quando possível faça a opção pelo uso do ventilador, se não, utilize o ar-condicionado entre as temperaturas de 23ºC a 25ºC, além disso, programe-o para se desligar durante a madrugada.

Mantenha os filtros dos aparelhos de ar-condicionado bem higienizados e limpos, o filtro sujo também faz com que o temporizador do ar-condicionado seja acionado mais vezes para manter a temperatura.

04 – Use a geladeira de forma consciente

Evite abrir constantemente a porta da geladeira, ao abrirmos a sua porta, o ar em seu interior aumenta de temperatura, de forma que a geladeira precisa refrigerá-lo novamente. Confira a borracha de vedação da porta da geladeira se está em boas condições e se o aparelho é capaz de isolar o ar em seu interior.

Regule o termostato da geladeira de acordo com a temperatura externa e a quantidade de alimentos presentes na geladeira, a correta regulagem do termostato ajuda a não sobrecarregar compressor da geladeira, evitando assim desperdício de energia.  Em dias frios, com poucas aberturas de porta, por exemplo, não é necessário que o eletrodoméstico opere com toda a potência.

Evite colocar panelas ou pratos quentes na geladeira. Isso causa um aumento desnecessário no consumo de energia. Deixe que os alimentos resfriem naturalmente do lado de fora, para, em seguida, guardá-los.

Remova o excesso de gelo de sua geladeir . O gelo é isolante térmico, e o seu acúmulo no congelador afeta a capacidade de refrigeração aumentando assim o consumo diário.

05 – Evite remendos em cabos

Essa prática, além de desperdiçar parte da energia que trafega, também é muito perigoso pois pode provocar incêndio. Fios desencapados ou mal remendados podem ficar expostos e capazes de gerar choques e até curto-circuitos.

A dica é pedir sempre que necessário a ajuda de um profissional para que ele faça uma revisão em toda fiação da sua casa ou empresa, com o objetivo de eliminar qualquer ponto de remendo ou falha. Assim, além de economizar energia, você garantirá mais segurança no local.

Também não utilize extensões e adaptadores sem necessidade, pois a quantidade de aparelhos ligados no mesmo filtro causa aquecimento e mais consumo.

06 – Conheça as instalações elétricas da sua residência

A vistoria nas instalações elétricas de sua casa é necessária e deve ser feita por um eletricista. Fiações antigas ou mal feitas tendem a aumentar o consumo de energia elétrica além de comprometer bastante a segurança.

Fios elétricos de diâmetro menor tendem a apresentar maior resistência elétrica e, por isso, não são capazes de conduzir tanta energia quanto outros fios mais grossos. Quanto maior é a resistência elétrica de um fio, mais energia elétrica ele “desperdiçará” em forma de calor, em razão do efeito Joule. Um superaquecimento nesses fios pode levar ao surgimento de curtos-circuitos e incêndios, portanto, todo cuidado é pouco: confie o projeto elétrico de sua residência nas mãos de um profissional.

07 – Escolha eletrodomésticos mais eficientes

Quando for trocar seus eletrodomésticos, opte sempre por aqueles que apresentarem maior eficiência energética. Confira sempre o selo fornecido pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro). Nesse selo, é possível conferir a eficiência de diversos aparelhos em uma escala que vai de E — menos eficiente — até A — mais eficiente.

A tabela de eficiência energética do Inmetro apresenta também a média de consumo mensal de cada aparelho. Com ela, é possível ter uma previsão do impacto que algum eletrodoméstico causará em sua conta no final do mês.

08 – Reduza o tempo dos banhos

Um dos maiores vilões da conta de energia  é o chuveiro elétrico. Sua potência é geralmente é muito alta, variando entre 2000 W e 5000 W. Reduza bastante o seu consumo de energia mensal regulando o chuveiro em posições mais econômicas e diminuido o tempo dos banhos.

09 – Confira o relógio medidor

Conhecido como relógio de luz, o medidor de energia tem a função de medir o consumo de energia elétrica. Se você desconfia que não está gastando tanta energia, quanto indica a sua conta , saiba que é  possível pedir uma releitura para a empresa de distribuição, mas, antes disso, certifique-se de anotar a medida do consumo de energia elétrica diretamente em seu relógio. Procure em sua conta o período de cada medida, em seguida, anote os valores marcados no relógio e subtraia-os, comparando-os com os valores discriminados em sua conta.

10 – Produza a sua própria eletricidade

Além das vantagens financeiras, a produção melhora a eficiência energética e ainda preserva o meio ambiente.

Se onde você mora há um grande consumo de quantidade de quilowatts-hora (kWh), pode ser viável produzir sua própria energia. Estude primeiramente a possibilidade de utilizar um aquecedor solar, equipamento que utiliza a luz do sol para aquecer a água utilizada nos banhos. Além disso, pode ser que o local onde você mora e o seu consumo sejam compatíveis com o uso de placas solares. Estas são capazes de converter a energia luminosa em eletricidade por meio de um fenômeno chamado efeito fotoelétrico. Apesar de caras, as placas solares podem ter o seu custo revertido pela economia na conta de energia com o passar de alguns anos.

Publicado em:Mercado Imobiliário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *